Secretaria de Administração

Prefeito eleito de Mateus Leme encontra administração com dívida de mais de R$ 10mi e confirma medidas de contingenciamento

 

À frente da Prefeitura de Mateus Leme por apenas uma semana, o prefeito Júlio Fares reuniu-se com o secretariado no primeiro dia de efetivo trabalho como gestor do município e estipulou medidas austeras de contenção de gastos. Na ocasião, Fares apresentou e discutiu com os secretários das pastas os principais enfrentamentos que serão embasados por meio de um estudo para a elaboração de um plano de trabalho a ser executado na administração para a garantia da agilidade e do dinamismo nos serviços públicos.

Entre as medidas de contingenciamento estão a redução de cargos comissionados, de contratos, de custos e de despesas antes realizados pelo Município.

Outras providências anunciadas pelo Executivo dão conta da redução do número de linhas telefônicas e de horas extras, política de austeridade de gastos em combustíveis, materiais de consumo, entre outras providências para mitigar os gastos.

 R$ 10mi de dívidas

Deliberações para a redução dos gastos públicos na administração municipal também encontram embasamento nas dívidas herdadas pelas gestões anteriores. Ao todo, o novo prefeito de Mateus Leme tem um débito de mais de R$ 10mi, que estão divididos entre dívidas com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com o salário do mês de dezembro do funcionalismo público, além de restos a pagar.

 

Projeto de Lei enviado à Câmara Municipal para

Diante das dificuldades financeiras encontradas em todas as áreas da economia nacional, o que impacta diretamente na arrecadação do Município, a administração irá encaminhar para apreciação do Poder Legislativo projeto de Lei que prevê a redução do número de cargos e salários em funções comissionadas, o que acarretará na diminuição de despesas na gestão pública, objetivando, assim, enxugar os gastos sem comprometer os serviços públicos essenciais à população.