A Prefeitura Municipal de Mateus Leme, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está desenvolvendo o “Gente de Fibra”:  grupo de amparo a pacientes com fibromialgia - doença que já afeta 3% da população brasileira, acometendo, em sua maioria, mulheres, já que a cada 10 pacientes, sete a nove são do sexo feminino.

O diagnóstico da fibromialgia é clínico e até que haja a confirmação da doença, os usuários precisam passar por baterias de exames para descartar outras possíveis enfermidades, como explica a a nutricionista Ana Carolina Ballonas, que é uma das organizadoras do grupo e doutoranda em pesquisas na área de fibromialgia e imunologia da UFMG. “Por ser considerada uma das doenças reumatológicas cujo diagnóstico correto demora a ser realizado, muitas vezes são solicitados exames que são desnecessários, além de também serem prescritos medicamentos sem utilidade, o que onera os custos de saúde”, explica.

Apesar de se tratar de uma enfermidade que não tem cura, há certas providências que tornam possível o usuário conviver com a doença. Entre os tratamentos recomendados, a abordagem nutricional e dos aspectos emocionais têm mostrado bons resultados nessa que é uma enfermidade que onera elevados custos de saúde no tratamento desses usuários.

Fibromialgia

Fibromialgia é uma doença reumatológica cuja característica principal é a dor musculoesquelética difusa crônica. Sua origem não é ainda bem esclarecida, todavia é proposto que haja um distúrbio no processamento da dor associado a outras características secundárias. Além do quadro doloroso, esses usuários costumam queixar-se de fadiga, distúrbios do sono, rigidez matinal, parestesias de extremidades, sensação subjetiva de edema e distúrbios cognitivos.

Objetivos do Gente de Fibra

 - Esclarecer sobre a doença e tirar dúvidas;

- Orientar a importância na mudança de hábitos de vida e sua relação com a melhora dos sintomas;

- Orientar acerca de hábitos nutricionais no cuidado dos sintomas da fibromialgia;

- Trabalhar os aspectos emocionais que geram ansiedade e angústia que interferem no processo da dor;

- Aplicar técnicas de meditação mindfulness  buscando melhora dos sintomas.

O Grupo Gente de Fibra desenvolve esses acompanhamentos a cada 15 dias, com a realização dos encontros na quarta-feira, às 9 horas, na Unidade de Saúde Mental (rua Raimundo Custódio Calixto, 58 -  bairro Santa Bárbara).